“Entrevista” Em entrevista ao portal da Channel Islands, Bobby Martinez anuncia que deixará o World Tour e explica sua decisão e posição diante da ASP


Dono de declarações polêmicas contra a entidade máxima do surf profissional, Martinez garante que a etapa do WT de Nova York será sua última como surfista profissional

Bobby Martinez deixará o World Tour.

O melhor ano do americano no Tour foi em sua estreia, terminando em quinto lugar, em 2006.

Bobby teve quatro vitórias no World Tour - duas em Mundaka (2006/2007) e duas no Tahiti (2006/2009).

Em recente entrevista ao portal Channel Island, o surfista americano Bobby Martinez revelou que deixará o World Tour, e explicou os motivos de sua decisão, assim como sua posição diante da ASP (Associação dos Surfistas Profissionais). Martinez também contou sobre seu novo patrocínio com a nova companhia de Bobby Vaughn – um dos fundadores da marca Von Dutch -, que faz roupas para MMA, além de outros artigos.

Dono de declarações polêmicas, o americano não compareceu a etapa do World Tour de Jeffreys Bay, na África do Sul, e já se mostrava descontente com a ASP. Na ocasião, Kelly Slater e Dane Reynolds também não compareceram, fazendo com que a Associação reforçasse os valores das multas aos desistentes.

Em entrevista exclusiva para o Almasurf.com, no dia 27 de julho, o Manager da ASP Renato Hickel explicou as mudanças e as novas multas, que entraram em vigor a partir da etapa do Tahiti.

Acompanhe abaixo a algumas perguntas da entrevista de Bobby Martinez ao portal Channel Islands:

Você faltou à etapa de Jeffreys Bay; você está pensando em ir para o Tahiti?
Não, eu não vou ao evento. Eu amo o Tahiti e aquela onda, eu só não gosto de estar lá para mais um evento, com todos presentes.

Mas lá você venceu duas vezes e teria a chance de ganhar uma bela quantia em dinheiro. Ainda assim você não vai?

Não tem nada a ver com dinheiro. Eu tinha grandes contratos que me davam muito dinheiro, mas eu não estava feliz. Eu estarei mais feliz ficando em casa e surfando por lá.

Então foi o novo Tour que fez você desistir?
Sim, eu não concordo com o corte do meio do ano. Todos merecem competir o ano todo.

Existem outras razões?
Com certeza. Eles (ASP) dizem que cortando o número de surfistas para 32, levariam apenas três dias para realizar um evento, mas eu acho que ainda demoram quatro dias. Eu acho que nós (surfistas do World Tour) tínhamos que ser julgados dentro da nossa colocação no ranking. Nós temos o World Tour e o World Star. Eu acho que os surfistas do World Star deveriam surfar entre eles, manter o ranking separado, e os melhores colocados classificam para o Tour. O ranking mundial está errado, e é por isso que eu o odeio.

Você tem algo contra as pessoas do World Tour?
Não, eu não falo com ninguém com exceção do Renato Hickel. Eu amo ele. É um cara muito legal e sempre me tratou bem. Eu só não gosto da organização como um todo; eu não gosto do destino que ela está tomando.

Você vai ao evento de New York?
Sim, vou dar apoio ao meu novo patrocinador e arrebentar com este evento.

Então, você já se deu conta que NY será seu último evento?
Sim. Eu realmente não quero mais fazer parte do Tour, a não ser que ele mude.

Leia a entrevista na íntegra.

 

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s